Engenharia: sobram vagas falta qualificação

Mesmo com toda crise que o país ainda enfrenta, o mercado de trabalho na área de engenharia foi uma dos menos afetados. Mesmo com o número de vagas reduzido, ainda faltam profissionais para preencherem essas vagas. O grande problema que a área enfrenta hoje é a falta de profissionais qualificados no mercado.

Segundo o coordenador da área de engenharia da UniJÁ, Marcone Medina, a deficiência está na falta de capacitação técnica e prática dentro dos cursos. A qualificação profissional contínua é requisito para engenheiros, para que possam aprimorar suas habilidades e executar funções específicas demandadas pelo mercado de trabalho”, explica.

Aqui na UniJÁ nós conseguimos ter um grande diferencial nos cursos de engenharia pois, mesmo as aulas sendo virtuais, os alunos têm aulas práticas que os tornarão profissionais aptos a desempenhar com qualidade o trabalho independente da área de engenharia que atuem, explica o Coordenador de engenharia da UniJÁ . “Aqui os alunos aprendem a buscar soluções e resolver problemas com experiências práticas”, diz.

Segundo o professor Marcone, hoje no Brasil são cerca de 1,2 milhão de engenheiros em atividade em todas as áreas de atuação da engenharia. “ Os índices de empregabilidade mais altos do Brasil – superior a 95%, de acordo com o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), também contam com boas médias salariais”, explica.

Mas apenas fazer a graduação não é suficiente para ser um bom engenheiro, até porque, de acordo com o professor Marcone, a concorrência é muito forte e o aluno precisa desenvolver e aprender cada vez e buscar sempre conhecimento. “Nas últimas décadas as mudanças no mercado de trabalho buscam um novo perfil profissional, não mais apenas uma especialista em determinada área, mas um profissional dinâmico com formação diversificada”

Ainda de acordo com Marcone o profissional precisa ter qualidades exigidas em qualquer profissão: iniciativa, proatividade, disposição em aprender, boa comunicação e boa desenvoltura em equipe.

De acordo com pesquisa da Kelly Services, uma consultoria de recursos humanos, a engenharia civil é a área que emprega a maior quantidade de profissionais no mercado seguida pelas engenharias de produção, mecânica, Computação e Química.

Em se falando de salários a mesma consultoria levantou que os melhores ficam com os engenheiros químicos, seguidos pelos mecânicos, elétrico/eletrônica, civil e de produção.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: